LeiNacionalPioneirismo

LEI DE FRALDA PARA CAVALOS FOI CRIADA EM JUIZ DE PHODA

 

Estamos sempre buscando títulos que mostrem ao Brasil e ao Mundo o pioneirismo de nossa Terra, e dessa vez, esse ufanismo será oriundo direto dos ânus dos equinos. Preparem-se: A PRIMEIRA LEI QUE OBRIGA CARROCEIROS A UTILIZAREM FRALDAS EM SEUS CAVALOS É DE JUIZ DE PHODA.

Se formos buscar referências, vamos encontrar que em algumas cidades, como Paquetá e Porto Alegre, a lei chegou a ser discutida na Câmara dos Vereadores, mas no ano de 2007 e 2010 respectivamente. Em Juiz de Phoda, os políticos são tão visionários que o assunto foi lançado à pauta no século XX, mais precisamente em 1999. Só não podemos deixar de lembrar que mesmo sendo uma boa ideia higiênicavalar, a lei de fato não pegou.

Para se ter dimensão desse título juiz-phodano, o escritor Mauro Ferreira que compilou várias histórias de leis curiosas nos quatro cantos do Mundo, destacou essa em seu livro”É Proibido Soltar Pum após as 18 horas” da Editora Panda Books.

Perguntado sobre a chacota mundial que a cidade ficou exposta, o presidente da Câmara dos Vereadores de Juiz de Phoda na época que não quis se identificar afirmou: “Ah… tô cagando e andando“!!

Fonte:
Mundo Estranho (artigo – Quais são as leis mais estranhas do Brasil?):
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/quais-sao-as-leis-mais-estranhas-do-brasil

Comprar o Livro “É proibido Soltar Pum Após às 18 Horas”: http://migre.me/iMOEY

Folha de São Paulo: Autor reúne leis bizarras de diversos países do Mundo:http://migre.me/iMOI8

G1 (Cavalos de fralda fazem sucesso em Paquetá):  http://migre.me/iMNTm

R7 (Lei pode obrigar cavalos a usar fraldas em Porto Alegre): http://migre.me/iMNUe

Para fins jurídicos, burocráticos e também para pessoas chatinhas, informamos que esse é um projeto de ficção e embora inseridos no contexto histórico, os vários personagens aqui citados são tratados de forma ficcional numa mescla de fantasia e realidade. Leia mais sobre nossa marca em http://juizdephoda.igluonline.com/o-que-e-juiz-de-foda/

Deixe uma resposta