Música

O LEGISTA DO ELVIS PRESLEY É DE JUIZ DE PHODA

“Elvis já morreu!”

E quem assina embaixo, lá no rodapé da autópsia é um cidadão de Juiz de Phoda, o médico Raul Lamin.
Tudo começou no dia 16 de agosto de 1977, quando o aspirante a patologista Raul e o veterano de tudo – do exército ao showbizz – Elvis Presley se encontraram pela primeira e única vez. Mas o quê diabos “The King” e um jovem médico mineiro faziam em um hospital na cidade de Memphis, bem no meio do estado do Tennessee? Bom, o médico estava no começo de mais um longo plantão e o Rei no final da sua curta vida. Quando Elvis deu entrada no hospital, tudo indicava que o coração de vossa alteza não resistiu ao peso da fama (e de alguns comprimidos de codeína). Mas para ter certeza, o residente Raul foi chamado às pressas para fazer a autópsia mais descrente da história.

Aliás, como acreditar no laudo da autópsia de uma pessoa que não morreu?

Fonte:

Entrevista MGTV com o Médico Doutor Raul Lamin

BBC: Artigo “Encontrei meu ídolo numa mesa de necrotério’: o médico brasileiro que participou da necropsia de Elvis Presley

Rede Record: Programa Domingo Espetacular

 

Deixe uma resposta